One cannot have enough lemon. Never. Ever.





 E esta figura foi roubada e o autor e a fonte são desconhecidos e irrecuperáveis. Quer o artista gráfico, quer o licoreiro.

Mas não há palavras suficientes para agradecer a quem faz estas coisas fantásticas e nos faz querer saber mais e fazer mais e fazer melhor.

Hummmm.... "limoncello roubado".... faço com a aguardente que sobra da nossa vindima. tenho sempre de esperar por fevereiro, quando os nossos limoeiros ficam mesmo amarelinhos de todo e é daquelas coisas que é "colher e fazer"!!!!!!!!!!

Gosto do  meu "produto"com hortelã muito picadinha e "estrago" com água tónica .... tudo muito gelado ... ao fim do dia, na praia. Bebericado em fins de tarde de maré cheia.

É mais fins de dia. O areal já é só nosso e das penas que as gaivotas deixam depois de lutarem pelas cavalas que os pescadores deitam ao mar quando voltam da faina. E quando tiramos os olhos do sol que já se foi e olhamos por cima do ombro as luzes do passadiço da praia, ao longe, já se estão a acender e é hora de voltar.
Levo de casa, claro.

O meu licor de limão sabe a isto tudo.
E já não há.
E tenho de fazer mais.





Comentários